Busca

                
/images/UCP/GRADUACAO/slide/Testeira_Psicologia.png
 
 
  • O início do ano letivo é um momento de expectativas e cheio de emoções para quem está ingressando na Universidade. Por isso, a importância dos novos alunos terem seu primeiro contato oficialmente como estudantes direto com o coordenador do curso, para conhecer mais sobre o próprio curso, a infraestrutura da Instituição e um pouco da história da Universidade. Esse receptivo exclusivo aos calouros é tradição na UCP e aconteceu, virtualmente, nesta quarta-feira (10.02).

    Cada curso teve um encontro on-line que reuniu o coordenador e professores do curso, que tiveram a oportunidade de conhecer os ingressantes e ter um bate-papo com os alunos em um momento descontraído. Já nesta quinta-feira (11.02) começam as aulas de todos os alunos da graduação, dando início oficialmente ao ano letivo.

  • O ano de 2020 pode ser resumido como um ano de desafios, mas principalmente de superação em todas as áreas, especialmente quando se fala em educação. Depois de vencer este ano tão marcante, os docentes da UCP se preparam para o início de mais um ano letivo, que teve início nesta quarta-feira (10.02), ainda de maneira remota. Durante três dias, os professores participaram de encontros e reuniões durante a Semana de Integração, que foi realizada virtualmente. A programação começou na segunda-feira (09.02) com a missa em ação de graças e uma reunião com a Reitoria, diretoria dos centros acadêmicos e dos cursos de pós-graduação.

    “Iniciamos nosso ano letivo e hoje, de maneira muito particular, a Semana de Integração a fim de que o Senhor possa iluminar nossa vida e nossas atividades inspirando de forma corajosa e criativa mais um ano com os desafios que se apresentam devido à pandemia com as suas consequências”, disse o Reitor, Pe. Pedro Paulo de Carvalho Rosa ao abrir a reunião na segunda.



    Na ocasião, o Reitor fez um balanço do ano passado, desde o momento em que todos foram surpreendidos com a publicação do decreto que suspendia as aulas presenciais e todas as decorrências da pandemia, como as transformações que todos, colaboradores, professores e alunos, precisaram passar para se adequar às necessidades da situação.

    “Tivemos que nos reinventar diante dos novos desafios impostos pela covid-19. Desconcertados, tivemos que abandonar muitas coisas necessárias para lecionarmos até então. Tivemos que empreender caminhos rumo a um mundo pouco conhecido para muitos de nós. Mas, como a família de Nazaré, a família UCP não caminhou sozinha. Caminhamos na companhia de Jesus, guiados pelo Senhor com espírito confiante, abertos às novas tecnologias e avanços da ciência nos meios de comunicação”, lembrou o padre, destacando a atuação incansável de todos na busca da melhor forma de continuar com o ensino de excelência da UCP em todos os seus formatos, seja no presencial ou remoto.

    Como é tradição, as aulas dos novos alunos começaram nesta quarta-feira (10.02), em um dia exclusivo quando terão um encontro virtual com seus coordenadores, e na quinta-feira (11.02) terá início, oficialmente, o ano letivo para todos os alunos.

  • O curso de Psicologia da UCP encerra o ano de 2020 orgulhoso de seus egressos, que se destacaram no meio acadêmico. As ex-alunas Marilene de Oliveira e Francynne dos Santos Andrade tiveram seus artigos publicados em periódicos científicos brasileiros. Já o estudante Jordan Eliakin da Silva Vieira foi aprovado para o Programa de Psicologia Clínica da PUC-SP.

    “Como coordenadora do curso de Psicologia gostaria de manifestar a nossa satisfação e orgulho com o desempenho profissional dos nossos egressos. Tais resultados nos dão a certeza de que ofertamos uma formação de excelência, fundamentada na tradição e confiabilidade da UCP e compromissada com as demandas mais atuais da sociedade”, pontua a Profª. Mª. Rosilene Ribeiro. 



    Publicado na Revista Psicologia: Ciência e Profissão, do Conselho Federal de Psicologia, a egressa da UCP, Francynne (foto acima) falou sobre O “Menor Infrator” na Mídia: Etnografia da Criminalização da Pobreza no G1. O artigo pesquisou a repercussão no portal de notícias G1 de dois casos cujos protagonistas são jovens envolvidos em atos infracionais, mapeando as reportagens vinculadas a estes de modo a compreender as subjetividades produzidas, promovendo uma reflexão crítica a respeito da produção do “menor infrator” na mídia e seus desdobramentos.



    Já a estudante Marilene publicou o artigo As mulheres, os feminismos e as TICs na Revista Katálysis, que é uma publicação do Programa de Pós-Graduação e do curso de Graduação em Serviço Social da Universidade Federal de Santa Catarina. O trabalho investiga quais os modos de apropriação dos dispositivos tecnológicos pelo movimento feminista e suas implicações na vida sociopolítica na contemporaneidade. 

    Ex-aluno é aprovado em mestrado na PUC-SP

    O curso de Psicologia também comemora ter mais um de seus egressos em destaque. O estudante Jordan Eliakin da Silva Vieira foi aprovado no Programa de Psicologia Clínica da PUC-SP. O mestrado dentro no Núcleo de Estudos Junguianos será na linha de Contextos Histórico e Cultural da Psicologia Clínica.
    “Primeiramente é importante agradecer a formação da UCP que me permitiu chegar onde eu estou hoje. Porque foi através de todas as oportunidades que eu tive dentro da UCP que eu fui virando meio uma referência na linha e sendo convidado para falar em outros locais sobre Jung. Para além do título, eu acho que vai ser uma oportunidade muito positiva de poder estar inserido num espaço que constrói saber junguiano. E no fim vai ser uma possibilidade de agregar bastante para o grupo de estudos junguianos que eu coordeno, e que tem essa motivação de "popularizar" e desmistificar Jung dentro das ações que a gente propõe”, comenta Jordan.

  • O dia 1º de dezembro de 2020 está marcado na história da Universidade Católica de Petrópolis (UCP). No dia em que um de seus mais ilustres docentes e um dos grandes nomes da psicologia nacional, o Prof. Dr. Helmuth Ricardo Krüger completa 84 anos, mesmo dia em que, com profunda tristeza, a Universidade comunica seu falecimento. A Instituição, em reconhecimento pelos serviços relevantes prestados à causa da psicologia e pelos vários cargos e funções exercidas como docente e coordenador de cursos de graduação e Programa de Pós-graduação stricto sensu em Psicologia, decretou luto de três dias.

    “Há poucos meses celebramos, ainda que virtualmente, os 50 anos de magistério do Prof. Helmuth aqui na nossa Instituição, com tamanha felicidade ao reconhecer a importância do docente na vida do aluno, vendo o depoimento de diversos ex-alunos e orientandos, e, na oportunidade, ficou registrada a influência do professor em seu êxito acadêmico e profissional. Uma referência não apenas para a UCP, mas em todo universo acadêmico e da pesquisa. É inegável o valor do Prof. Helmuth para a nossa Instituição, por toda sua contribuição intelectual e humana. Com muita tristeza recebemos essa notícia, mas certos de que sua marca será deixada para sempre na nossa Instituição”, lamentou o Reitor da UCP, Pe. Pedro Paulo de Carvalho Rosa.



    Graduado em Filosofia e Psicologia, esta última área a qual se debruçou por grande parte da sua vida, Helmuth é referência no magistério, campo em que atuou na UCP por 50 anos – comemorados no último mês de maio -  e nas mais renomadas instituições de ensino. Mais do que compartilhar seu intelecto e suas pesquisas, especialmente nos campos dos Fundamentos Filosóficos da Psicologia, da História da Psicologia, Psicologia Social, Psicologia Cognitiva e Ética Profissional, era notório seu papel incansável pela Educação e seu olhar visionário. 

    Ele foi um dos fundadores da graduação e do mestrado em Psicologia da UCP, do qual era coordenador adjunto, cursos que se dedicou com afinco, amor e comprometimento até seus últimos dias. Seu longo e vasto currículo se estende nas mais diversas participações nos principais simpósios, congressos, seminários e eventos da Psicologia, além de bancas de defesa, tendo a sua presença como figura renomada e primordial na formação acadêmica e profissional de todos que tiveram a honra de compartilhar seu conhecimento. 

    “É um dia muito triste para todos nós. Nosso querido mestre, Prof. Helmuth Krüger, será sempre referência para nós da UCP e para a Psicologia. Ele formou várias gerações de psicólogos, e educadores, sempre com extrema competência, compromisso, integridade, ética e generosidade. Que nós possamos zelar por todos os ensinamentos que ele nos deixou e continuar a missão de proteger a Psicologia e exercê-la sempre com dignidade, ética e honradez. Ele nos deixa esse legado. A nós fica essa responsabilidade de fazer jus a tudo que ele nos deixou”, frisa a coordenadora da graduação de Psicologia e vice-diretora do Centro de Ciências da Saúde da UCP, Rosilene Ribeiro.
  • Cursos da Universidade obtiveram as melhores notas entre as universidades particulares do Estado do RJ

    A Universidade Católica de Petrópolis (UCP) se destacou em duas importantes avaliações no universo acadêmico, com seus cursos alcançando as melhores notas entre as universidades particulares do Estado do Rio de Janeiro. No Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes, o Enade, foram avaliados cursos de ciências biológicas e ciências exatas. Já no Guia Quero Estadão, considerada a maior pesquisa de opinião do Ensino Superior brasileiro, a UCP teve 22 cursos de graduação – incluindo bacharelados e licenciaturas - avaliados.

    “A Instituição recebe esses resultados positivos com grande satisfação e sentimento de dever cumprido, diante do reconhecimento da qualidade e relevância dos nossos cursos no cenário nacional, estadual e, obviamente, local, obtendo as melhores notas no Estado. No Enade, por exemplo, ficamos atrás somente de universidades públicas. Isso afirma o nosso compromisso na formação de profissionais competentes e prontos para o mercado de trabalho e na busca constante de atualização e aprimoramento em todos os sentidos, seja na matriz curricular, corpo docente e infraestrutura”, observa o reitor da Universidade, Pe. Pedro Paulo de Carvalho Rosa.

    A prova do Enade acontece todos os anos, desde 2004, para avaliar o rendimento dos concluintes dos cursos de graduação. Ela é aplicada pelo Inep, que é vinculado ao Ministério da Educação, em ciclos avaliativos. Ou seja, a cada ano são determinadas áreas de avaliação e os cursos a elas vinculados. Em 2019, foram avaliados cursos do Centro de Engenharia e Computação e do Centro de Ciências da Saúde que foram classificados entre as melhores notas do estado.



    Os cursos de Biomedicina (nota 4) e Fisioterapia (nota 3) obtiveram a melhor nota entre as universidades privadas do Estado do RJ. O curso de Educação Física teve a melhor nota (4) entre as instituições privadas do interior do estado. No ranking estadual, considerando as instituições públicas e privadas, os cursos de Biomedicina e Fisioterapia ocuparam o 3º lugar e o de Educação Física a 4ª posição. 

    Já Arquitetura e Urbanismo (nota 3) ficou entre os 10 melhores cursos do Estado do RJ e com a 2° melhor nota entre as universidades privadas do interior. O curso de Engenharia Mecânica (nota 3) também se destacou com a 2° melhor nota entre as instituições privadas do estado.
    22 cursos avaliados no Guia Quero Estadão
    Além do Enade, a UCP também passa anualmente pela avaliação do Guia Quero Estadão, que é organizado em parceria entre o jornal O Estado de S. Paulo e o Quero Educação, um portal que reúne bolsas de estudo em mais de 6 mil parceiros entre faculdades e escolas de todo o Brasil. O ranking avaliou cerca de 15 mil cursos de graduação em todo o Brasil, analisando quesitos como qualidade do projeto pedagógico, corpo docente e infraestrutura.

    Os cursos avaliados com nota 4 foram Administração; Arquitetura e Urbanismo; Biomedicina; Ciências Econômicas; Direito; Educação Física; Filosofia; História; Letras; Pedagogia e Psicologia. Já os cursos de Ciências Contábeis; as engenharias Civil; Elétrica; Mecatrônica; Mecânica; de Computação; de Produção; além dos cursos de Fisioterapia e Relações Internacionais obtiveram nota 3.
  • No mês em que se promove o debate e alerta sobre o tema do suicídio, na campanha Setembro Amarelo, o curso de Psicologia da UCP estimulou a discussão sobre o tema falando sobre a Abordagem do Suicídio na Atenção Psicossocial. A palestra on-line aconteceu nesta quarta-feira (23.09), com transmissão na TV UCP, canal da Universidade no Youtube.



    Voltado a estudantes de Psicologia, psicólogos e demais interessados no tema, o evento teve como objetivo apresentar os dispositivos da rede de saúde mental e discutir estratégias de acolhimento e intervenção. O encontro on-line foi com doutor em Psicanálise, Julio Cesar Nicodemus, que é supervisor clínico do CAPS-ad Alameda e da Equipe de Redução de Danos.

    O conteúdo da palestra A Abordagem do Suicídio na Atenção Psicossocial pode ser conferido no canal da Universidade no Youtube.

  • Os efeitos da pandemia atingem todas as áreas, com reações mais diversas no psicológico e até mesmo físicas em cada pessoa. O assunto foi tema da aula magna do mestrado em Psicologia da UCP, que abordou sobre A Psicologia das Pandemias: Reações físicas, cognitivas, afetivas e comportamentais. O encontro on-line foi com um dos maiores pesquisadores da área psicológica, Dr. José Aparecido da Silva. A palestra aberta ao público aconteceu na última sexta-feira (11.09), com transmissão ao vivo pela TV UCP, canal da Universidade no Youtube.

    O evento teve como objetivo trazer os estudos mais recentes da psicologia em relação à pandemia e discussões pertinentes sobre as condutas humanas em tempo de pandemia, além de apresentar caminhos possíveis no lidar com a pandemia.



    O palestrante é Mestre e Doutor em Psicologia, pelo Instituto de Psicologia da USP, e pós-doutorado em Percepção e Psicofísica pela Universidade da Califórnia. Com vários artigos publicados em revistas nacionais e internacionais indexadas, frequentemente citados na literatura internacional, José Aparecido  da Silva constitui-se num dos pesquisadores em Psicologia, do Brasil, mais frequentemente referenciado pelos seus pares, tanto em periódicos quanto em livros e capítulos de livros. Membro da American Psychological Association, da International Society for Psychophysics, é o único pesquisador em Psicologia do Brasil membro da Psychonomic Society. 

    “Este evento permitiu aos ouvintes um quadro amplo acerca do momento que estamos vivendo. O professor José Aparecido tem acompanhado com muita atenção os efeitos da pandemia e do isolamento social nas nossas vidas. Com uma linguagem científica, mas acessível, ele trata dos temas importantes do momento que vivemos, desde a ansiedade e estresse até às condutas pró-sociais”, observa o coordenador do mestrado em Psicologia da UCP, Luis Antonio Monteiro Campos.

  • A contribuição da Saúde no combate à pandemia, sob as perspectivas da saúde mental, qualidade de vida e intervenções terapêuticas, foi debatida em diferentes aspectos, em mais de 40 atividades durante a Semana Acadêmica do CCS 2020, que terminou na última sexta-feira (28.08) com a palestra Método de exaustão, repetições parciais, forçada e roubada, promovida pelo curso de Educação Física. A programação contou com palestras e minicursos que abordaram a temática a partir dos cursos do CCS, além de Educação Física, Biomedicina, Fisioterapia e Psicologia.



    Os eventos on-line reuniram renomados profissionais das mais distintas áreas, que tiveram a oportunidade de contribuir com o público acadêmico e demais interessados, compartilhando seu conhecimento e experiência, agregando assim ensinamentos à formação profissional dos nossos estudantes. 

    Todas as atividades da Semana Acadêmica do CCS 2020 foram transmitidas pela TV UCP, canal da Universidade no Youtube, onde ainda podem ser conferidas, e também em outras plataformas digitais. 

  • Mais do que nunca, a área da Saúde ficou evidenciada neste momento de pandemia, principalmente por sua importante contribuição no combate à Covid-19. Esse apoio e trabalho na luta contra o novo coronavírus nortearão as discussões em diferentes aspectos relativos à saúde mental, qualidade de vida e intervenções terapêuticas na Semana Acadêmica do Centro de Ciências da Saúde da UCP 2020, que começou nesta segunda-feira (24.08) e segue com programação on-line até sexta-feira 28.08). As atividades serão transmitidas pela TV UCP, canal da Universidade no Youtube, e também em outras plataformas digitais.



    Voltado para público acadêmico e demais interessados nos temas que serão abordados, o evento vai oferecer uma programação gratuita repleta de atividades sob a perspectiva dos quatro cursos que compõem o CCS - Biomedicina, Educação Física, Fisioterapia e Psicologia.

    “Apesar da distância, do cenário desfavorável e triste da nossa condição atual de uma pandemia, estou certa que nós seguiremos promovendo conhecimento e capacitação científica e crítica na formação profissional dos nossos alunos. E também como a oportunidade de compartilhar com a comunidade conhecimento, que acreditamos ser papel fundamental da Universidade na sociedade”, observou a diretora do CCS e coordenadora do curso de Biomedicina, Profª. Adriana Afonso, ao abrir a palestra Mapeamento de saúde mental por análise computacional do discurso, dando início à Semana Acadêmica do CCS.

  • A pandemia nos impôs a necessidade do afastamento social para segurança de todos, adiando muitos planos e adaptando outros, pois a vida precisa continuar. Com segurança e restrição de público, a UCP manteve a realização das formaturas do primeiro semestre, mas de maneira diferente para preservar a todos, garantindo aos estudantes a conclusão do curso. As primeiras colações já acontecerem no último fim de semana, no Campus Dom Veloso.

    A Universidade não realizou a tradicional solenidade, com o uso de becas e capelo, apenas a colação (imposição de grau e assinatura de ata), na qual o aluno pode estar acompanhado de apenas dois convidados. A medida foi tomada pela Universidade para garantir a emissão do diploma em menor tempo possível, não sendo autorizada a participação de quem não estiver efetivamente colando grau.

    Para evitar a aglomeração de pessoas, os cursos foram distribuídos por horários e está proibido o fluxo de pessoas circulando pelo estacionamento do campus nesse período. 



    Além da redução de público e distribuição dos formandos, outras medidas de segurança também foram tomadas, como a organização do Salão Nobre, que foi adaptado para respeitar o distanciamento. 

    “A UCP em atenção, cuidado e compromisso com seus estudantes, diante do isolamento social imposto para segurança de todos, empreendeu e manteve o seu calendário acadêmico. Isto permitiu que os alunos concluintes deste período pudessem colar grau, mesmo que sem haver a tão sonhada solenidade de formatura. Assim, ao receber a imposição de grau, nossos formados poderão receber o seu diploma no tempo previsto e, em vantagens, se apresentarem ao mercado de trabalho em tempos tão difíceis”, pontuou o Reitor da Universidade, Pe. Pedro Paulo de Carvalho Rosa, que destacou a relevância deste momento.

    “Entendemos a importância da conclusão e fechamento desse ciclo tão significativo, ainda mais diante deste momento ímpar que vivemos. Tão logo seja autorizada a realização de eventos com aglomeração de pessoas, a Universidade vai realizar a tradicional solenidade como forma de registrar essa etapa tão relevante para todos nós”, finalizou o Reitor.

  • Dando continuidade às ações integradas com o Conselho Regional de Psicologia, o curso da UCP promoveu mais um encontro, na última sexta-feira (26.06), dessa vez para falar sobre Atendimento on-line: reflexões sobre prática e compromisso social.

    O evento virtual foi destinado a estudantes de Psicologia, psicólogos e demais interessados na temática, que teve o objetivo de fornecer orientações qualificadas aos alunos do curso sobre as possibilidades de atuação on-line de psicólogos.

    O conteúdo deste Encontro com o CRP pode ser conferido no canal da UCP no Youtube.

  • Alunos do mestrado em Psicologia da UCP e da graduação, vinculados ao programa de Iniciação Científica, participaram do curso Pesquisa Quantitativa em Psicologia: aplicações, possibilidades e desafios, ministrado pelo professor do Departamento de Psicometria do Instituto de Psicologia da UFRJ, Pedro Paulo Pires dos Santos. A atividade on-line, que aconteceu na última sexta-feira (19.06), é parte das ações de parceria entre o Laboratório de Psicologia Cognitiva da UCP e o Laboratório de Cognição Social da UFRJ.

    “Esta palestra foi muito importante para aproximar o mestrado com o que existe de mais moderno em psicometria”, observa o coordenador do mestrado em Psicologia da UCP, Prof. Luis Antonio Monteiro Campos.



    O professor Pedro Paulo Pires é mestre e doutor em Psicologia, com Programa de Doutorado Sanduíche no Exterior pela University of Maryland - School of Public Health. A experiência do docente trouxe conhecimento para os estudantes da UCP.

    “Enquanto estudante e membro de grupos de pesquisa participar de palestras sobre os temas científicos sempre me interessam, especialmente esse ano com a minha própria pesquisa de monografia em andamento. Receber pessoas dominantes nos temas, como o professor Pedro Paulo, é sempre agregador, ainda mais sobre a pesquisa quantitativa que esclareceu e facilitou para mim diversos pontos da minha própria pesquisa. Sua aula me abriu os olhos para questões que ainda não tinha organizado no meu trabalho e me deixou confiante aos desafios do campo da pesquisa”, pontuou a graduanda da UCP, Isabela Gomes, cursando o 9° período.
  • É inegável o papel central do orientador na formação do estudante de pós-graduação. A UCP, por meio do seu Programa de pós-graduação em Psicologia, abordou o tema falando de um docente que prestou sabiamente essa função, deixando um legado que já completa 50 anos de docência na Instituição. O evento também foi uma forma de homenagear o professor Helmuth Kruger. A palestra O vínculo do orientador-orientando como um dos pilares da formação em pós-graduação foi transmitida ao vivo, nesta quarta-feira (03.06), na TV UCP, o canal no Youtube da Universidade.

    Para o coordenador do PPGPSI, Prof. Luiz Antônio Monteiro Campos, um programa de pós-graduação atende a um duplo objetivo: o de formar docentes para o ensino de nível superior e novos pesquisadores, tendo como grande diferencial na trajetória do estudante o papel do seu orientador.

    “O projeto pedagógico do curso, incluindo estrutura e componentes curriculares, e também o corpo docente são fatores relevantes para o alcance desses objetivos. Há, no entanto, outro aspecto-chave para o sucesso desse desafiador processo de formação, a qualidade do vínculo estabelecido entre orientador e orientando. Trouxemos a reflexão do papel que o orientador adquire no processo de aprendizagem do estudante de pós-graduação ao apresentar-se como modelo de referência e de suporte para o seu desenvolvimento acadêmico, homenageando o Professor Helmuth pelos 50 anos de UCP”, disse.



    A abertura ficou a cargo do reitor da Universidade, Pe. Pedro Paulo de Carvalho Rosa, que parabenizou e agradeceu o docente destacando seu legado a nível mundial.

    “Estamos hoje aqui para a homenagem pelos 50 anos de magistério do Professor Helmuth na nossa Universidade, com certeza uma grande alegria para todos nós estarmos comemorando com o senhor com a presença de pessoas marcantes. São 50 anos dedicados a nossa Instituição, entre outras, de magistério; como pesquisador e aquele que produz conhecimento, enriquecendo não só aqueles que estão mais próximos, mas também o mundo inteiro com suas produções científicas”, disse o reitor. 

    A palestra foi ministrada pelo Prof. Dr. Virgílio Bastos, Superintendente de Avaliação e Desenvolvimento Institucional da Universidade Federal da Bahia, e pela Profª. Drª. Sonia Gondim, Psicóloga e Professora Titular aposentada do Instituto de Psicologia da Universidade Federal da Bahia. Depois do encontro, foi a vez do homenageado da noite compartilhar a sua experiência sobre o tema proposto. 

    “Na orientação existe a necessidade, ao meu ver, de uma relação mais pessoal. Uma relação em que o próprio orientando, em face do orientador, está disponível para a experiência daquilo que seria uma vivência de encontro, e não uma experiência. É importante, porque o que caracteriza uma relação interpessoal de uma relação de orientação quando ela é executada em sua devida dimensão de profundidade e amplitude, é exatamente essa possiblidade aberta por ambos os participantes dessa relação interpessoal de se modificarem”, comentou Helmuth em sua fala.

    O conteúdo da palestra O vínculo do orientador-orientando como um dos pilares da formação em pós-graduaçãopode ser conferido no canal no Youtube da Universidade.



  • Na última sexta-feira (29.05), o curso de Psicologia da UCP realizou um encontro virtual com especialistas da área, com o Conselho Regional de Psicologia, para falar sobre a profissão. O evento, transmitido na TV UCP, faz parte de ações integradas com o CRP a fim de fornecer orientações qualificadas aos graduandos referentes às possibilidades de direcionamento da carreira; especializações; registro em conselho de classe e trâmites necessários para atuação profissional após a graduação.

    “Estamos recebendo aqui a equipe técnica do CRP na Região Serrana para um debate e esclarecimentos de dúvidas importantíssimas relativas a esse momento inicial de carreira dos psicólogos. Formei e agora? Seria essa a grande questão. Será um espaço muito rico, pois trouxemos as melhores pessoas para debater e tirar essas dúvidas”, disse a vice-diretora do Centro de Ciências da Saúde e coordenadora do curso de Psicologia ao abrir o encontro.



    “Esse encontro tem a finalidade de orientar os alunos nos passos futuros após a graduação. Nós sabemos que a formação em Psicologia é generalista, e é importante que ela seja assim, porque e uma ciência que tem uma diversidade de campos de atuação. Então é uma formação que prepara o psicólogo para atuar nesses diferentes campos. E tem o posterior desafio que é escolher uma orientação profissional, uma especialização”, completa a professora Cristiane Moreira, que também participou do evento.

    Participaram, ainda, Marcelo Fernandes, graduado em Administração e em Ciências Contábeis, que deu orientações para licença profissional e contabilidade; e as psicólogas Victoria Antonieta Tapia Gutierrez e Fabíola Foster de Azevedo que passaram orientações sobre inscrição no Conselho Regional de Psicologia. 

    O conteúdo do Encontros com o CRP pode ser conferido no canal no Youtube da UCP.

  • A psicologia também tem papel fundamental no enfrentamento da covid-19. O tema foi discutido, nesta quinta-feira (28.05), na palestra Novas rotinas da Psicologia Hospitalar frente à pandemia de covid-19, que foi transmitida ao vivo na TV UCP, canal oficial da Instituição no Youtube.

    Quem compartilhou suas experiências foram Jociane Gatto Justen Coutinho, psicóloga clínica e hospitalar, coordenadora das equipes de psicologia do Hospital Santa Teresa e Hospital Unimed, e diretora presidente da Unifop (cooperativa de trabalho de saúde e reabilitação); e a graduada e mestranda em Psicologia pela UCP, Letícia Nascimento Mello, especialista em Psicologia Hospitalar e da Saúde; psicóloga no Hospital Santa Teresa.



    O evento teve como objetivo apresentar o trabalho desenvolvido pela Psicologia Hospitalar no enfrentamento à pandemia que estamos vivendo, revelando adaptações, desafios e cuidado com as equipes de saúde. Para a coordenadora do curso de Psicologia da UCP, Profª. Rosilene Ribeiro foi uma grande oportunidade de entender o papel do psicólogo nesse momento tão novo que vivemos.

    “Os relatos das psicólogas, extremamente sensíveis, puderam revelar o processo de ressignificação das práticas psicológicas em hospital. Na verdade elas estão reconstruindo as práticas para esse contexto tão inédito. Também compartilharam os desafios que têm enfrentado nesse contexto, junto a familiares, demais profissionais de saúde e aos próprios pacientes. E todo esse movimento tem resultado no protagonismo da Psicologia nessas ações, um maior reconhecimento da área. Foi uma grande oportunidade para os estudantes, profissionais de Psicologia e todos os interessados conhecerem a atuação do psicólogo no âmbito do hospital, na linha de frente da covid. Foi um encontro muito significativo. Uma prestação de serviço muito importante”, frisa a docente.

    Todo o conteúdo da palesta Novas rotinas na Psicologia Hospitalar frente à pandemia de covid-19 pode ser conferido no canal oficial da UCP no Youtube.

  • A pandemia e o novo coronavírus não apenas mudou a rotina do mundo todo, como também foi o tema da aula inaugural do mestrado em Psicologia da UCP, que aconteceu remotamente nesta quarta-feira (29.04). Com o tema A Psicologia Hospitalar e da Saúde no enfrentamento do coronavírus: necessidade e proposta de atuação, o evento reuniu na plataforma 160 pessoas - entre professores, estudantes de graduação, mestrandos e público externo - que interagiram no chat com dúvidas e participando do debate.

    O encontro virtual foi ministrado pela professora adjunta no Departamento de Psicologia e no Programa de Pós-Graduação em Psicologia da UFJF, Fabiane Rossi dos Santos Grincenkov. Ela também é coordenadora do Núcleo Interdisciplinar de Investigação em Psicossomática, Saúde e Organizações (NUIPSO/UFJF) e Tutora na Residência Multiprofissional em Saúde do Adulto e Atenção Hospitalar do Hospital Universitário/UFJF. A abertura contou com a participação do coordenador do mestrado, prof. Luis Antônio Monteiro, e da vice-diretora do Centro de Ciências da Saúde da UCP e coordenadora da graduação em Psicologia, profª. Rosilene Ribeiro.

    Na abertura foi exibida a homenagem dos alunos de Música - grupos
    musicais, licenciatura e da Escola de Música - para o momento que vivemos

    A professora apresentou informações importantes sobre a atuação dos profissionais de saúde no período de pandemia, relatando a experiência das equipes que participa; além de abordar questões referentes à comunicação de notícias difíceis, como a morte, a confirmação do diagnóstico ou agravamento do quadro. Também falou sobre a carência de protocolos ou evidências científicas a serem aplicadas no momento e o esforço para adaptação de práticas profissionais já desenvolvidas para este período atípico. Na ocasião, ela também problematizou as possíveis consequências do isolamento social e do luto complicado na saúde mental das pessoas pós-pandemia.

    “O evento sobre uma temática altamente relevante do ponto de vista teórico e social trouxe relevante contribuição ao mestrado, com grande participação de professores, alunos do mestrado e da graduação, de ex-alunos e outras pessoas”, observou o coordenador do mestrado, Luis Antônio Campos.

    “A exposição sobre a atuação do psicólogo hospitalar e da saúde junto ao contexto de pandemia por covid-19 nos fez não somente refletir sobre esse momento tão atípico, como também nos convidou a rever a relação entre teoria, pesquisa e atuação. Convidou-nos a uma revisão sobre nosso papel na Psicologia e a responsabilidade que ele tem e exige”, complementa a professora da graduação e do mestrado, Luciana Senra, uma das organizadoras do evento.



    A atividade foi aprovada pelos alunos, que destacaram a relevância de se falar sobre o tema.

    “A professora nos conduziu, baseada em suas pesquisas e práticas, a observarmos o quadro, ainda agitado, pintado pela realidade da covid-19. Qual o papel da Psicologia nesse momento? Quais estratégias podem ajudar? Onde e como atua a Psicologia Hospitalar e da Saúde nesse momento? Quem cuida dos psicólogos que cuidam dos outros profissionais da saúde? Entre outros questionamentos. Foi um momento muito rico onde a experiência de alguém totalmente inserida nessa realidade de atuação na pandemia colaborou bastante com a nossa formação”, disse o mestrando em Psicologia da UCP, Eraldo Bittencourt.

    Concorda com ele a estudante do 9º período de Psicologia da UCP, Rafaela Fritz. “Foi uma grande oportunidade aprender com alguém que, além do saber científico, tem vivido na prática esse momento tão difícil de pandemia. Fez com que refletisse sobre os desafios e oportunidades que nos aguardam como psicólogos nesse novo mundo que nos espera. Sinto-me cada dia mais orgulhosa da profissão que escolhi”, comenta.

    “O período exige adaptações urgentes nas práticas dos profissionais de saúde e essas discussões contribuem de maneira significativa. Neste momento precisamos explorar as ferramentas on-line para informação e produção de conhecimento”, conclui a professora da graduação e do mestrado, Cristiane Moreira, que também organizou o evento.
  • Exibições do UCP Online em Tempos de Pandemia acontecerão as segundas, quartas e sextas-feiras, às 18h, no canal da Universidade no Youtube

    Diariamente somos bombardeados com uma infinidade de informações, verdadeiras e falsas, sobre a nova pandemia da covid-19, que preocupa o mundo todo. Falar e esclarecer sobre tudo o que norteia a doença pode ajudar a entender melhor e conscientizar ainda mais a população sobre a gravidade e seriedade da questão. A partir da próxima segunda-feira (27.04), a Universidade Católica de Petrópolis (UCP) lança a websérie UCP Online em Tempos de Pandemia que vai trazer especialistas para abordar diversos aspectos sobre a doença e o tempo de isolamento social, como direito da população, economia, empreendedorismo, entre outros.

    “Temos um capital intelectual muito grande na Universidade, com uma seleção de especialistas nas mais diversas áreas que podem contribuir com seu conhecimento nesse momento tão delicado e novo para todos nós. Vamos oferecer essa expertise que a UCP tem em prol da comunidade. Acreditamos que quanto mais informações verdadeiras pudermos passar, as pessoas se conscientizarão e estarão mais preparadas para passar por essa fase da melhor maneira possível. É um momento de união e superação de todos”, explica o vice-reitor da UCP, maestro Marcelo Vizani. 


    As exibições ocorrerão as segundas, quartas e sextas-feiras, às 18h, no canal do Youtube da Universidade (UCP Online), com entrevistas que vão trazer professores e profissionais envolvidos com a pandemia, debatendo as diversas dúvidas e questões a respeito do novo coronavírus. A experiência de quem viveu na pele a covid-19 também será compartilhada, como o primeiro episódio com a coordenadora do curso de Biomedicina da UCP, Adriana Afonso, que testou positivo e vai contar sua vivência, além de abordar também aspectos da biomedicina na questão.

    “A UCP é um celeiro de conhecimento, com profissionais qualificados que são atualizados e geradores desse conhecimento. Poder compartilhar isso com a comunidade nesse momento é um aspecto de cidadania, uma vez que as informações vêm de encontro à necessidade de uma orientação segura e verdadeira. Porque estamos todos vivendo uma condição ímpar de pandemia, o que gera muita angústia e ansiedade”, comenta a professora, que testou positivo, assim como o marido.

    “Compartilhar a experiência de ter vivido essa infecção e o processo de uma evolução moderada da covid é uma ação solidária. Nesse momento em que todos estão angustiados pela mudança de rotina, pela restrição que a pandemia nos impõe, todo compartilhamento de informação verdadeira é colaborativa. Poder compartilhar quais foram os sintomas, os momentos de angústia e a relevância da ajuda que recebi de profissionais e amigos é uma ação de cidadania. É importante para as pessoas terem um percepção de que a sintomatologia é diferente em cada pessoa, como ocorreu comigo e com meu marido. O intuito é ajudar as pessoas e minimizar a angústia”, pondera Adriana.

    O UCP Online em Tempos de Pandemia vai ao ar as segundas, quartas e sextas-feiras, começando já no próximo dia 27, às 18h, no UCP Online, canal no Youtube da Universidade. Todo o conteúdo da websérie ficará disponível para publicação/veiculação na imprensa e para instituições que tenham interesse em utilizar o material ao abordar os assuntos e temas referentes à pandemia.
  • Em tempos de pandemia, em que a tecnologia tem sido nossa maior aliada para garantir a continuidade nos estudos dos nossos alunos, de maneira remota, a UCP firmou novas parcerias, investindo em ferramentas tecnológicas para oferecer ainda mais vantagens e facilidades aos nossos discentes. A partir de agora, todos os alunos da Universidade têm acesso ao Google for Education, uma plataforma ampla e com múltiplos aplicativos, e também já está disponível a licença do Office 365 ProPlus.

    Com o Google for Education, o aluno terá um e-mail institucional que será a sua chave para uma série de aplicativos disponíveis na plataforma, que poderá ser acessada a qualquer hora e em qualquer lugar. Ele terá, pelo Google Drive, espaço ilimitado para armazenar em nuvem arquivos de trabalhos e imagens. Também terá acesso ao Google Classroom, Google Forms, recurso de colaboração e compartilhamento de documentos, planilhas e apresentações; assim como ao Google Meet, que permite conversas e reuniões com mais de uma pessoa por voz ou por videoconferência.



    Já por meio de uma parceria entre a UCP e a Microsoft, o aluno tem a licença gratuita do Office 365 ProPlus, enquanto sua matrícula estiver ativa na Universidade, podendo baixar os softwares do pacote Office em seu computador, tablet ou smartphone. O Office 365 inclui todos os aplicativos do tradicional pacote Office, como Word, PowerPoint, Excel, OneNote, entre outros, além do acesso ao OneDrive para armazenamento de arquivos e documentos na nuvem.

    A licença permite a instalação dos softwares em até cinco dispositivos, para uso offline. Além disso, também é possível a utilização da versão online dos aplicativos acessada pelo navegador.

    “É na crise que temos a oportunidade de crescer, de evoluir e aprimorar o que somos e o que oferecemos. Temos que aproveitar esse momento para extrair o melhor e temos a tecnologia a nosso favor. Por isso estamos trabalhando para tornar essa experiência virtual dos nossos alunos, com as aulas remotas ao vivo, a melhor possível. Firmamos essas parcerias com objetivo de oferecer o máximo de ferramentas para que o aluno aproveite da melhor forma seus estudos”, pontua o vice-reitor da UCP, maestro Marcelo Vizani.
  • O semestre começou e não poderia faltar o tradicional Concerto de Boas-vindas da UCP, que neste ano trouxe uma novidade com a apresentação do UCP Jazz. O trabalho, sob a coordenação do Prof. Rafael Bezerra, é fruto do grupo de pesquisa e prática de conjunto da Licenciatura em Música da UCP, atuando como um grande laboratório para as disciplinas do curso. As apresentações aconteceram no intervalo das aulas nesta quinta-feira (12.03), no Campus Dom Cinta, e na quarta-feira (11.03) no Campus Dom Veloso.



    “Estudar na UCP tem dessas coisas. Este é o nosso jeito de expressarmos nossa alegria em ter todos vocês aqui conosco, sejam os alunos veteranos, sejam os estudantes ingressantes que acabaram de chegar em nossa casa. No último sábado (07.03), tivemos a oportunidade de ter os Jogos de Integração, no nosso Centro Poliesportivo. E agora temos a grande participação do UCP Jazz, formado por nossos estudantes, a maioria dos alunos de licenciatura em Música. Mas um projeto aberto a todos os estudantes que tenham interesse na música. Obrigado a vocês do grupo, por essa manifestação de carinho, e a todos que prestigiaram esse momento”, disse o Reitor, Pe. Pedro Paulo de Carvalho Rosa.

  • A Profa. Dra. Diana Ramos de Oliveira, docente do Programa de Pós-Graduação em Psicologia da UCP, atuou, no período de janeiro e fevereiro, como professora visitante e pesquisadora na Universidade de Granada, na Espanha, na Faculdade de Psicologia no Centro de Mente, Cérebro e Comportamento. Ela foi selecionada numa concorrência internacional no Edital Europeu (Edital Internacional C-2019, Brazilian Faculty, Academic Mobility and International Scholarships, União Europeia), que aconteceu no final do ano passado.

    “Considero esta experiência docente internacional muito importante para minha carreira profissional, visto que, propicia transferência de conhecimento para mim e para meus alunos do PPGPsi e da Graduação em Psicologia da UCP. Na ocasião da atividade, pude apresentar resultados das pesquisas realizadas por mim e meu grupo de pesquisa em Cognição Social, área da Psicologia Social muito relevante nas universidade europeias”, afirma a professora.



    A docente foi recebida pelo Professor Catedrático Dr. Miguel Moya (foto), com quem estabeleceu parceria entre os grupos de pesquisa das duas instituições. Essa iniciativa atende a alguns critérios de internacionalização propostos pela CAPES, como a pesquisa, a produção intelectual e a mobilidade e atuação acadêmica. Além disso, a docente ofereceu lectures aos alunos de pós-graduação stricto sensu e também da graduação da universidade visitante.

    “Chamou muita a minha atenção como a formação em Psicologia na Europa é interdisciplinar, requerendo a expertise de docentes de diversas áreas do conhecimento, visto que, historicamente, a ciência psicológica sempre recebeu notáveis contribuições de não psicólogos. A interdisciplinaridade em Psicologia é o fundamento dos grandes laboratórios de Psicologia Social europeus. A ausência deste entendimento técnico-conceitual dificulta os avanços na comunidade acadêmica e produz consequências nos Programas de Pós-Graduação e de Graduação em Psicologia”, indicou Diana.

    A professora ainda destacou a relevância dessa experiência.

    “Essa experiência será muito importante para compartilhar com as turmas da UCP. Eu me sinto muito agradecida à UCP pelo constante apoio em mais essa empreitada acadêmica”, disse.

Rua Benjamin Constant, 213 
Centro - Petrópolis/RJ
24 2244-4000